• sabrinacorrea1

Gestão Sustentável do tempo? Como assim?

No artigo passado, apresentamos o que é uma Gestão Sustentável para nós:

Capacidade para dirigir o curso de um objetivo, uma empresa, comunidade ou país, através de processos que valorizam e recuperam e regeneram os recursos.”

Mas faltou falar de um recurso importante na gestão, o tempo.

De que forma recuperar o tempo para que ele se torne sustentável?


Pergunta muito difícil, não é?


Pouco tempo atrás eu vi um trecho de um vídeo do consultor em comportamento e marketing Valter Longo que trouxe a relação da gestão e o tempo:


“Gestão nada mais é do que saber dividir nosso tempo com sabedoria entre pendência e tendências, o grande problema é que temos muitas pendências e com isso ficamos mais preocupados com o fim do mês do que com o fim do mundo, numa visão tática e imediatista que acabam nos afastando das tendências”.

Esta afirmação fez muito sentido na minha própria experiência no setor industrial e corporativo e no olhar de observadora do que acontece nos negócios e na vida como um todo.


Quando nos vemos muito embasados ainda por velhos paradigmas cartesiano e mecanicista não é à toa que nossa mente acaba ficando muito programada pro lado do passado. E, é assim que funciona nosso cérebro no modo automático, ele busca informações conhecidas.


Se dentro da gestão existem muitas pendências pode significar 3 coisas:

  1. Falta do conhecimento do contexto que está inserido, seja do problema, projeto ou do próprio negócio.

  2. Falta de uma visão clara dos objetivos. Muitas das pendências podem nem levar mais aos resultados e desperdiçam energia, tempo e recursos;

  3. Engessamento a uma ideia que muitas vezes não se enquadra na própria realidade.


Ficar preso às pendências, ao passado, e à condicionamentos cria uma lente que impede de vermos a realidade, o presente que está acontecendo hoje e os movimentos que estão a todo instante acontecendo no externo, mas que influenciam na gestão, afinal, estamos todos e tudo conectados.


Por outro lado, olhar para as tendências remete às mudanças e ao futuro, um lugar comum de encontrar uma certa resistência e incertezas no mundo dos negócios e na vida pessoal como um todo. Porém temos visto que, ficar estagnado não está evitando a volatilidade com que o mundo externo está mudando. Tudo é movimento.


Mas afinal, como gerir o tempo entre pendências e tendências?


Dentro da perspectiva cartesiana e mecanicista o tempo tem a ideia de presente, passado e futuro, ou seja eventos com período contínuo de aspecto linear.


Já dentro de uma perspectiva ecológica, o tempo tem um aspecto circular, com fases e flutuações, entre o nascimento e a morte, noite e dia, quente e frio, e o mesmo vale por exemplo, de tendências culturais, paradigmas, etc.

Para nós, da Mutação Sustentável, a gestão sustentável do tempo é como se fosse uma dança, estar presente na realidade do hoje, e um movimentar-se entre resgatar o aprendizado histórico, ter visão e agir para o futuro.


E qual a tendência das próximas décadas em uma palavra? Sustentabilidade.


Se até hoje você não esteve atento a este tema, não olhe como pendência, como algo que não executou. Olhe como tendência, o momento presente de agir é o agora.

E claro, você vai ter que dançar...


“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças" - Darwin

Conte com a Mutação Sustentável para desenvolver habilidades com visão para a Sustentabilidade.

Conheça o nosso propósito no Manifesto Reset da Sustentabilidade


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo